VALIDAÇÃO DE DADOS CADASTRAIS

Solicite uma cotação

O Fisco controla todas as operações de sua empresa por meios eletrônicos e com sistemas de cruzamento de dados. Isso significa que mínimos erros cadastrais podem levar a prejuízos imediatos como:

  • Pagamento de imposto indevido
  • Devolução, pelo Fisco, de arquivos magnéticos com erros cadastrais
  • Apreensão de mercadorias em barreiras fiscais por erros cadastrais no documento
  • Transacionar com empresas em situação irregular perante o Fisco
  • Cair na condição de "não-contribuinte" uma vez que é assim considerado todo contribuinte em situação irregular.

  • A solução de Validação de Dados Cadastrais da Synchro foi desenvolvida para atingir resultados rápidos, de elevada confiabilidade em curto espaço de tempo. Todo o controle do processamento é automático e traz informações oficiais dos sites da Receita e das Secretarias das Fazendas Estaduais, via SINTEGRA, juntamente com a imagem de comprovação de consulta.

    Conheça dois exemplos práticos de como sua empresa pode economizar e diminuir riscos utilizando a solução de Validação Cadastral Synchro:



    Exemplo 1

    Exemplo de economia por erro cadastral

    Uma empresa de Salvador vende um lote de equipamentos no valor de R$ 100.000,00 para um cliente em São Paulo

    Por erro de cadastro, a IE (Inscrição Estadual) deste cliente consta como isento.

    Para esta operação interestadual, com IE isenta, a alíquota de ICMS (*) é calculada em 18%, ou seja, débito de R$ 18.000,00

    Se a IE fosse escrita corretamente, em vez de isento, a alíquota de ICMS seria de 12%, ou seja, débito de R$ 12.000,00

    O custo de um erro cadastral, nesta única operação, de R$ 100.000,00, é portanto, de R$ 6.000,00

    (*) a alíquota não considera diferenciação por produto



    Exemplo 2

    Exemplo de uso de crédito indevido de ICMS.

    Empresa adquire matéria-prima no valor de R$ 1.000.000,00.

    Considera, como crédito de ICMS, um valor de R$ 180.000,00 (18%).

    O fornecedor está com a Inscrição Estadual inativa em seu Estado, sendo considerado um "não contribuinte".

    O crédito mencionado não poderá ser utilizado.

    Caso o utilize, além de haver glosa posterior, a Empresa pode ser multada pelo uso indevido e arcar com juros e correção sobre o valor.

    Neste caso, a perda é de, no mínimo, R$ 180.000,00.